janeiro 05, 2012

Vivendo como hétero

Desde que tinha saído de casa para estudar na cidade vizinha, minha vida tinha mudado muito. Do garoto isolado com medo do mundo, começava a conquistar novos amigos. Morar na casa da minha tia também foi outra grande mudança. Até aquela idade nunca tinha me separado por tanto tempo da minha mãe. Sequer feito alguma viagem sozinho. Tudo agora dependia de mim. No começo senti bastante falta dela, mas depois uma sensação de dono de si foi tomando conta de mim. Toda aquela responsabilidade que ganhara de uma hora para a outra, estava me forçando a redescobrir a vida, que tinha esquecido desde que me descobri gay.
Era a primeira vez que entrava para uma turma sem conhecer ninguém. Até então, estudava com os mesmos colegas desde o jardim de infância. Não era nada fácil para um garoto tímido, se adaptar e acompanhar a rotina e as atividades da nova escola. Mas aos poucos, fui me identificando. Sempre havia aquele aluno que vinha puxar uma conversa, se mostrar receptivo, outros que faziam uso de brincadeiras para se entrosar, e claro, aqueles com cara de pit bull no fundo da sala. Mas para evitar atrito, eu já sabia, a estratégia era não temer e passar sempre o status de hétero, que já havia decidido adotar desde que me mudei para lá. Por isso, nem deixei me envolver muito, quando o coração resolveu bater mais forte por Tadeu, o garoto de cachinhos que sentava na primeira fila e era o doce em pessoa.
Na nova escola, eu só não conseguia ainda era sair da sala durante o intervalo. Toda aquela gente circulando pelas galerias me assustava. Ainda tinha a ideia de que todos que me olhassem, saberiam que eu era gay. Então ficava no meu cantinho na porta. O que não evitou que amizades com alunos de outras turmas se formassem. Logo me vi conversando com Natália, uma evangélica muito comportada, que encontrou em mim, a figura certa para partilhar suas teorias de vida. Com ela, veio Bianca, sua amiga ateia, nada comportada. Não demorou muito, e eu percebi que Bianca queria minha companhia muito além das pregações de Natália no intervalo.
Embora tivesse decidido viver como hétero, não iria levar isso ao extremo. Quando Natália veio me falar que Bianca estava querendo me namorar, eu disse que já tinha uma namorada. Esse era o bom de morar em outra cidade e não ser conhecido. Por um tempo, essa desculpa funcionou, mas Bianca era mais insistente do que pensei. Queria saber o nome dela, me cobrava uma foto, perguntava se eu a amava de verdade. Por reflexo, acabei dando o nome da minha prima com quem morava, e foi aí que minha mentira veio abaixo com o instinto investigativo de Bianca.
Eu nunca cheguei a afirmar que tinha inventado uma namorada. Disse que, coincidentemente, ela tinha o mesmo nome que a minha prima, mas aí Bianca já estava decidida a me laçar. A perseguição era constante. Chegava à escola, ela vinha dar boa tarde. No intervalo, antes da sirene tocar, ela me acenava da porta. Pedia livros emprestados e devolvia com corações. Chegou ao cúmulo de "matar" aula um dia para ficar ao meu lado na sala. Não sabia mais o que fazer. Eu devia ter um imã para atrair garotas persistentes.
Em abril, a escola resolveu fazer um evento em comemoração aos 500 anos do Brasil. Uma noite com exposições de trabalhos, poesias, peças teatrais e música, tudo produzido pelos alunos, referente ao tema. Eu não participei de nada, mas fui prestigiar com minhas primas. Tadeu era um dos atores da peça. Mesmo não querendo deixar aflorar minha homossexualidade, fazia questão de consolidar uma amizade com ele. No fim da peça, ficamos conversando e apresentei minhas primas. Tudo estava indo ótimo, até que ela apareceu por trás tapando meus olhos. “Advinha quem é”. Meu pesadelo!
A primeira pergunta de Bianca foi o que minha namorada estava fazendo para me deixar sozinho ali naquela noite. Desculpa vai, conversa vem, ela agarrada ao meu braço, minhas primas resolvem ir embora. Oba! Vamos lá! Bianca me pede para ficar. Não posso! Estava morando na casa da minha tia, tinha que chegar cedo e não poderia deixar minhas primas voltar sozinhas. Foi então que as próprias, acreditando fazer a melhor das boas ações, me entregaram uma cópia da chave e disseram que eu não me preocupasse, que elas voltariam sozinhas. Sem ter mais como fugir, abri aquele sorriso de quem estava muito agradecido e ainda vi minha prima piscar o olho na saída, naquele bom “aproveite”.
É, mais uma vez estava encostado na parede por uma garota. Antes, ao menos, eu não tinha total consciência da minha orientação sexual, mas agora era diferente. Eu sabia que não iria conseguir corresponder às expectativas de Bianca, e isso me deixava aflito. Entretanto, era apenas um beijo, talvez eu conseguisse dissimular e passar despercebido minha falta de desejo. Arriscando todas as fichas no meu talento de ator, beijei Bianca. Talvez o correto seja Bianca me beijou. Um beijo longo, lambuzado, com movimentos, giros de língua cruzados. Já estava ficando sem fôlego quando me afastei. Ela parecia querer mais. Sinal que minha interpretação tinha funcionado. E antes que ela falasse qualquer coisa, disse que precisava ir embora.
- Tudo bem. Um dia você aprende.
Não sei se ela sacou que eu era gay ou apenas me achou um garoto inexperiente, o fato é que nunca mais ela me perturbou. Em pouco tempo, eu a vi em altas intimidades com um menino do segundo ano no intervalo. Dessa, pelo menos, eu estava livre. Mas a vida de hétero não estava sendo fácil. Quantas outras Biancas ainda cruzariam meu caminho? E quantas desculpas usaria para me livrar delas? Até quando iria aguentar... Não sabia. Mas se pretendia continuar como um garoto hétero na escola, era bom começar a melhorar meu desempenho ou minha fama logo iria mudar.

24 comentários:

  1. Amigo, e foi-se o tempo das mocinhas recatadas né?! Conheço uns par de meninas que só estão faltando sair na rua com um rifle para abater a tiros aqueles que se interessam...

    Eu mesmo já me vi fugindo em uma festa que fui...

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. É,meu amigo,rapadura é doce,mas não é mole, não.

    Outro dia,fui convidado pra fazer 3some com um casal de amigos.Eles são namorados.Pior que qdo estamos juntos,fica aquela putaria de mãos.

    Abraços,querido.

    ResponderExcluir
  3. Entendo bem o que vc passou. Quem é que nunca teve de "viver" como hétero, né?
    Eu já fui até noivo, com direito a busca pelo apartamento perfeito para o casamento posterior. Só de imaginar hoje em dia fico tenso, risos!
    Ainda bem que a gente cresce e aprende a viver, enquanto uns e outros entram em casamentos e histórias infelizes. Mas é a vida...

    ResponderExcluir
  4. Por sorte (ou azar, sei lá), isso nunca aconteceu comigo! Na escola tive sim uma garota que pedia meu braço pra andar pelo intervalo, outra que escrevia o nome no meu fichário, e até quando mais "grandinho", ouvi um "olha! eu tô solteira!!" de uma colega de serviço. Mas nada passou disso, talvez por elas não serem do tipo atiradas (e esperassem que eu fosse).

    Não sei se eu cederia como você fez. Por pior que seja, eu mentiria. Ou simplesmente fugiria. O fato é que, mesmo usando máscara de hétero, jamais seria capaz de mexer com qualquer sentimento de uma garota...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Ola, tudo bem? To curtindo muito suas histórias, sua vida... muito bom! Eu, mais ou menos, passei por situações muito semelhantes... mas, como sempre fui mais de arriscar, até sai algumas vezes com essas "garotas atiradas" (kkkkkk).

    Quer saber? Foi pior!... daí que elas não largam do pé mesmo... vai entender!

    Ah, deixa eu te contar uma coisa: você acabou (sem saber) me incentivando a começar um blog... nada que se compare ao seu, que é bem mais consistente. Quando tiver um tempinho, dá uma passada por lá.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. ao contrário do que o Autor falou ali em cima, eu nunca tive q fingir q era hétero, na verdade, mtas vezes na escola eu era recriminado por não ser bicha o suficiente, pq eu não era como eles esperavam q uma bichinha deveria ser...

    ResponderExcluir
  7. Nunca tive esses problemas na escola. Eu era um dos Pit-bulls que ficavam no fundo da sala, com casa de poucos amigos. Ninguém tinha muita coragem de chegar perto. Para nada...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Adorei seu blog. Desculpe a demora. Espero voltar mais vezes ! Feliz 2012 !

    ResponderExcluir
  9. Vou favoritar o seu blog na minha timeline. Ótima postagem!

    ResponderExcluir
  10. Esse suspense me mata, sabe! Acho que você não deu a "pegada" que a Bianca queria. Garota estranha! Que pena que não pude dar umas dicas de como passar uma rasteira numa garota. Muahahaha

    ResponderExcluir
  11. Graças a Deus nunca passei por isto ... #fato ... rs ...

    ResponderExcluir
  12. Olha, ainda bem que no meu tempo de adolescente elas eram mais recatadas e menos atiradoras. Se não, eu teria sido identificado como gay rapidinho...

    Duas ou três vezes eu fui perturbado assim por mulheres que não se tocaram que eu não gostava delas como elas gostariam. De uma delas, eu não consegui fugir, resolvi ter um caso, ficamos juntos uns meses. Depois arranjei um namorado e botei um ponto final. Mas fiquei tão perturbado no dia com a minha decisão ("agora sou gay, definitivamente, não tem mais jeito") que bati o carro e quase matei uma pessoa.

    Felizmente, tudo acabou bem. Ela ainda insistiu uns tempos. Hoje não nos falamos mais.

    Fiquei ansioso pra conhecer os novos capítulos, e principalmente pra saber como vc anda se virando hoje em dia!

    ResponderExcluir
  13. Felizmente, esta situação nunca aconteceu comigo. Acho que de alguma forma consigo manter à distâncias as garotas atiradas, talvez com mensagens subliminares que emito inconscientemente.
    NFL

    ResponderExcluir
  14. To com a pomba inchada de expectativa! Ou seja, não vá demorar...

    Credo, eu e minha mania de cobrar... cobrar... cobrar... e olha que nem tenho talento pra coisa (será?)

    ResponderExcluir
  15. Me vi numa situação delicada com uma grande amiga de faculdade. Não que ela se interessasse por mim, mas senti que deveria abrir o jogo e dizer que era gay, para que nossa amizade pudesse fluir mais naturalmente...

    Perdi muitas amigas que quiseram algo a mais, mas não pude correspondê-las, nem tive coragem de dizer a verdade.

    ResponderExcluir
  16. Darling, cada escolha deve ser saboreada com as dores e os prazeres próprios que cada uma é capaz de causar.

    Seja tudo o que você quiser, por uma hora ou por uma vida. Tanto faz.

    Beijos da Scarlet.

    ResponderExcluir
  17. Olá.
    Você escreve MUITO bem,parabéns...é realmente muito bom ler bons textos como os seus,principalmente com tantas coisas em comum.

    ResponderExcluir
  18. Olha, odeio o que vou fazer, de comentar algo que não tem nada a ver com seu post, mas é necessário.
    Tive uns contratempos chatos e por isso meu blog mudou de endereço. Estou passando para pedir que atualize seu link, já que o endereço antigo em breve estará fora do ar.
    Peço desculpas e agradeço desde já:
    www.fragmentosdoautor.wordpress.com

    Grande abraço,
    Autor

    ResponderExcluir
  19. Bom, eu graças a Deus nunca tive que fingir interesse por ninguém. mas já dissimulei desejos que sentia...

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  20. Tudo são experiências... algumas vc aproveita e outras descarta... maravilha esse relato - como de costume! Hugz, man!

    ResponderExcluir
  21. Olá, querido. Primeiramente, adorei o texto. Ele me lembrou muitas passaens da minha adolescência. Bjaum pra vc.
    Está de férias?

    ResponderExcluir
  22. Fingi ser hétero por tanto tempo, inventei tantas namoradas, paixões por mulheres impossíveis. Tudo para passar como o Homenzinho. O que me salvava era que eu tinha duas amigas que viviam grudadas em mim e serviam de escudo para as outras e tentava passar imagem de bobão para não atrair ninguém. Mas é claro que algumas garotas tentaram e garotos também...
    Um abraço!!!

    ResponderExcluir
  23. sério que isso aconteceu de verdade? que menina mais intrometida. e vc poderia ter dado um fora nela.
    'passar o status de hétero' porque? confusão mental ou dificuldade de aceitação? digo, autoaceitação... você não precisa se abrir para o mundo, mas pra vc mesmo. esse é o passo mais importante.

    gostei de te conhecer e, com certeza, vou te visitar aqui mais vezes! abraços!

    ResponderExcluir

  24. REALIZADA AS 13 ENTIDADES.
    ATENÇÃO: QUANTO MAIS ESTA ORAÇÃO FOR REALIZADA, MAIS FORTE ELA FICARÁ PARA MIM E PARA QUEM REZAR. ALÉM DISSO, APOS PUBLICA-LA VOCE NÃO PODERA VOLTAR ATRÁS NO SEU PEDIDO. É UMA ORAÇÃO FORTE Q JA AJUDOU MUITA RECONQUISTAR UM AMOR IMPOSSIVEL. SE VC TEM UM AMOR IMPOSSIVEL CHEGOU A SUA HORA DE SER FELIZ!
    A RAINHA MARIA PADILHA (POMBA GIRA)
    AO SÃO CIPRIANO.
    A MARIA MULAMBO (POMBA GIRA)
    AO EXU DUAS FACAS MUSIFIM
    AO EXU CAVEIRA.
    A ARREPIADA (POMBA GIRA)
    CIGANA IRIS (EM NOME DE TODO POVO CIGANO)
    POMBA GIRA DA CALUNGA
    POMBA GIRA DAS ALMAS
    Á YEMANJÁ.
    Á ROSA CAVEIRA (POMBA GIRA)
    AO EXU MARABO
    AS ALMAS.
    QUERO QUE (J.S.P.) NESSE MOMENTO PENSE EM MIM (M.W.S.) QUERENDO A TODO CUSTO RESOLVER NOSSA SITUAÇÃO E FICAR COMIGO PARA SEMPRE. QUE ELE(J.S.P.) QUEIRA NESTE INSTANTE OUVIR MINHA VOZ, ME ABRAÇAR, E ME BEIJAR E ME PEDIR PARA SER SEU NAMORADO ,SEU HOMEM.
    QUE SUA BOCA SINTA MUITA VONTADE DE ME BEIJAR E QUE SUA MENTE SÓ TENHA MINHA PRESENÇA (M.W.S.). QUE (J.S.P.) SÓ TENHA PENSAMENTOS,OLHOS,ADMIRAÇÃO, CORAÇÃO,CARINHO, AMOR, DESEJO, TESÃO, EREÇÃO, PRAZER, REALIZAÇÃO SEXUAL SÓ COMIGO (M.W.S.).
    QUE (J.S.P.) ME PROCURE AINDA HOJE DIZENDO QUE ME QUER MUITO, QUE NAO SABE VIVER SEM MIM, DECLARE SEU AMOR POR MIM (M.W.S.) E ME PEÇA PARA SER SEU NAMORADO, O SEU AMOR ETERNO, SEU COMPANHEIRO PARA O RESTO DA SUA VIDA.
    QUE (J.S.P.) ME PROCURE DESESPERADAMENTE HOJE, QUE (J.S.P.) VENHA ME VER E ME PEÇA PARA NUNCA O DEIXAR.
    QUE TODAS AS ENTIDADES INVOCADAS POSSAM VISITAR (J.S.P.) AGORA, SOPRANDO MEU NOME (M.W.S.) NO OUVIDO DELE, FAZENDO BROTAR NELE AGORA MUITO MEDO DE ME PERDER,INSEGURANÇA E CIÚMES. FAÇAM COM QUE ELE(J.S.P.) SINTA UMA SAUDADE DE DOER NO PEITO. QUE (J.S.P.) SINTA FOME E SEDE DE ESTAR COMIGO, POIS SÓ AO MEU LADO ELE (J.S.P.) SE SENTE FELIZ E EM PAZ. QUE (J.S.P.) NÃO RESISTA.
    QUE (J.S.P.) ME QUEIRA AGORA, HOJE E SEMPRE.
    QUE (J.S.P.) SINTA MUITO MEDO DE ME PERDER.
    QUE ELE (J.S.P.) ME LIGUE A CADA HORA E ATÉ À NOITE.
    QUE PASSE SEUS DIAS PENSANDO EM MIM, PENSANDO EM COMO VAI FAZER PRA ME CONQUISTAR, SE ROENDO POR MIM, QUE O PRIMEIRO NOME NA BOCA DELE (J.S.P.) SEMPRE SEJA O MEU (M.W.S.).
    MINHAS ENTIDADES AMADAS, EM QUEM CONFIO E CREIO TOTALMENTE, TRAGAM (J.S.P.) PRA MIM,RASTEJANDO,MANSO, COM A MÃO ABERTA PRA ME DAR TUDO QUANTO EU QUERO, PRA SEMPRE.
    INJETEM CORAGEM NAS VEIAS DELE, QUE ELE ME PEÇA PARA FICAR COM ELE O MAIS RAPIDO POSSIVEL, QUE ELE (J.S.P.) SE REVOLTE COM A SITUAÇÃO DE FICAR LONGE DE MIM (M.W.S.) E QUE ME QUEIRA COM URGENCIA. QUE APARTIR DE AGORA, MINHAS 13 ENTIDADES, VCS ESTEJAM TORTURANDO O ESPIRITO DE (J.S.P.) PARA QUE ELE TOME ESSA DECISÃO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL, QUE ENQUANTO ELE NÃO SE DECIDIR FICAR COMIGO QUE ELE (J.S.P.)SE SINTA ANGUSTIADO, DEPRIMIDO, TRISTE, ANSIOSO, INSEGURO E QUE VENHA ATÉ MIM (M.W.S.) IMPLORANDO POR MEU AMOR E POR MINHA ATENÇÃO.
    DIVULGAREI ESTA ORAÇÃO E SEUS NOMES, E VCS TERÃO SEMPRE A MINHA GRATIDÃO. ME DÊEM UM SINAL.. ASSIM JÁ É. AMÉM

    ResponderExcluir

Sintam-se livres para deixar seus apontamentos no meu diário.